• Postado: 20 January 2021
  • Categoria: Notícias

Queremos solução para os problemas do Sistema SABER

“Estamos cobrando que a Secretaria de Educação viabilize os meios necessários para nosso trabalho”, afirma a professora Socorro Ramalho, diretora do SINTEP-PB na 3ª Regional de Ensino. Segundo ela, desde o final de dezembro, o Sistema SABER está funcionando precariamente e muitos professores estão sem acesso algum. É por meio deste sistema que professoras e professores registram aulas, frequências e notas dos alunos, etc.

O SABER era gerido pela Codata (empresa de tecnologia da informação do próprio Governo Estadual) até 2020. Mas, segundo Gabriel Gomes, secretário executivo de Gestão Pedagógica, foi contratada uma empresa terceirizada para gerenciar o sistema. Desde então, “tem sido um martírio para professores e professoras”, nas palavras de Ronaldo Cruz, diretor financeiro do SINTEP-PB.

“Tenho recebido dezenas de ligações diariamente, vindas de todo o Estado, com queixas sobre a falta de acesso ao sistema. Dia 22, ou seja, sexta-feira, é o último dia do ano letivo 2020, mas centenas de profissionais estão tentando acesso ao sistema em todos os horários, inclusive de madrugada, sem sucesso”, relata Cruz. “O pior é que o secretário está calado sobre isso. Queremos que ele se pronuncie”, cobra o diretor do sindicato.

O SINTEP-PB orienta ainda que as férias têm início no dia 25 de janeiro e que ninguém deve trabalhar por um período de 30 dias. Sendo assim, caso o sistema não seja reparado, professoras e professores devem criar um documento com as notas finais de todos os estudantes e enviar para o e-mail da escola na qual trabalha. A partir daí será de responsabilidade da gestão escolar atualizar o sistema.