• Postado: 28 September 2017
  • Categoria: Eventos

Medidas do MEC esvaziam Fórum Nacional de Educação e prejudicam fiscalização do PNE

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade que representa mais de 4,5 milhões de trabalhadores das escolas públicas brasileiras, vem a público manifestar irrestrito apoio e solidariedade a todas as pessoas vítimas dos furacões que assolam o Caribe e o Sul dos Estados Unidos da América, em especial ao povo porto-riquenho que vivenciou a passagem do Furacão Maria, na última semana.

A CNTE expressa especial pesar às vítimas fatais do Furacão Maria, e reproduz as condolências de todos/as os/as trabalhadores/as em educação do Brasil aos familiares que perderam seus entes nessas semanas dramáticas.

Embora os furacões no Caribe sejam um fenômeno típico da Região, sua maior constância e intensidade provêm do aquecimento das águas dos oceanos, que por sua vez tem forte relação com o aquecimento global.

Mesmo sendo vítima constante dos furacões, os Estados Unidos da América mantêm posição de agravamento da situação climática no mundo, e merecem o repúdio de todas as nações progressistas pelo boicote que exercem sobre os tratados internacionais que visam limitar o efeito estufa em nosso planeta.

Na mesma direção míope e inconsequente dos EUA caminha o atual governo ilegítimo do Brasil, que pretende privatizar a Amazônia e autorizar a exploração desenfreada de minérios na maior floresta tropical do mundo, responsável pelo equilíbrio climático do planeta Terra.

Neste sentido, a CNTE conclama as nações parceiras na luta em respeito à vida e contra a emissão de gases e o desmatamento desenfreado, para que se manifestem contra o governo dos EUA – que se opõe aos tratados de Kyoto e de Paris, entre outros – e contra o governo do Brasil, que quer entregar a Amazônia ao inescrupuloso capital internacional, agravando a situação climática no mundo e as condições de vida da população brasileira que perderá suas riquezas naturais.

Brasília, 25 de setembro de 2017
Diretoria da CNTE