• Postado: 20 January 2018
  • Categoria: Eventos

Campanha Salarial 2018

No ano de 2017, o Governo do Estado da Paraíba apresentou resoluções deficientes e insatisfatórias para a  Educação, com verdadeiros ataques à categoria,  tais como:

1. Perda da Escolha Democrática do Gestor escolar;

2. Introdução das Organizações Sociais no setor administrativo de escolas, uma terceirização da Educação; 

3. Implantação da Escola Cidadã, em uma medida concebida e instituída de forma arbitrária e sem consultas ou discussões com a categoria da Educação e seus representantes.

 

Com as nossas mobilizações e luta por melhorias, 2018 poderá ser um ano de mudanças, não só para a Educação como para todas as categorias de serviços públicos. As eleições presidenciais e para Governos Estaduais podem ocasionar em novas perspectivas para a população Brasileira, assim como para a população Paraibana.

Gostaríamos de cobrar o compromisso assumido pelo Governador Ricardo Coutinho, realizado nas eleições de 2014, sua promessa foi a de dobrar o Piso Salarial Nacional até o fim do seu mandato, ou seja, em 2018. Dessa forma, cobramos o cumprimento desta promessa eleitoral do Governador , no intuito de efetivar o seu comprometimento com a educação Estadual.

Nossas Propostas são as seguintes:

1.    Implantação do PCCR – Revisado no ano de 2015 e que garante o Piso Salarial Nacional Integral, para o Regime T-30; 
2.    Garantia das Progressões Verticais e Horizontais, existentes em 2014 (ano em que Governador Ricardo Coutinho afirmou o compromisso de dobrar o Piso Salarial da Categoria em 2018, ou seja, passaria de R$ 1.273,03 para R$ 2.546,06); 
3.    Suspensão da Gestão Pactuada com as Organizações Sociais nas Escolas Estaduais;
4.    Escola de tempo Integral sendo implantada de forma gradativa, permitindo ampla discussão com a comunidade escolar, garantindo uma estrutura física própria para o funcionamento de tempo integral, além de assegurar regime de trabalho para o magistério e trabalhadores (as) não docentes de T-30;
5.    Retorno da Gratificação GED, correspondente a 40% do vencimento (existente até Abril de 2011);
6.    Aposentadoria sem perda salarial (referente às bolsas desempenho), pois hoje a perda é de 31,37%. Veja abaixo como são as perdas salariais de cada classe:
Professor (a) da Classe A, perde R$ 895,39;
Professor (a) da Classe B, perde R$ 991,46;
Professor (a) da Classe C, perde R$ 1.055,49;
Professor (a) da Classe D, perde R$1.184,50;
Professor (a) da Classe E, perde R$ 1.303,52.
7.      Garantia da Aposentadoria Especial para o Magistério;
8.      Serviço de Orientação Escolar em todas escolas;
9.      Processo Eletivo para todas as escolas;
10.    Descongelamento da Gratificação de Diretor Escolar (congelada há mais de 14 anos);
*Esta gratificação tem, hoje, valores mínimos de R$ 150,00 e valor máximo de R$ 500,00, dependendo do porte da escola;
11.    Garantia de Segurança em todas as escolas;
12.    Melhores infraestruturas nas escolas, promovendo melhores condições de trabalho;
13.    Concurso Público para todos os segmentos da escola: Professor (a), Funcionário (a) e Especialista em Educação.

 

TABELA DE VENCIMENTOS – 2014 
MEDIDA PROVISÓRIA No 218 DE 29 DE JANEIRO DE 2014

 

 

I

II

III

IV

V

VI

VII

CLASSE A

1.273,03

1.336,68

1.400,33

1.463,98

1.527,63

1.591,28

1.654,94

CLASSE B

1.527,63

1.604,01

1.680,40

1.756,78

1.833,16

1.909,54

1.985,92

CLASSE C

1.591,28

1.670,85

1.750,41

1.829,98

1.909,54

1.989,11

2.068,67

CLASSE D

1.654,94

1.737,68

1.820,43

1.903,18

1.985,92

2.068,67

2.151,42

CLASSE E

1.718,59

1.804,52

1.890,45

1.976,38

2.062,30

2.148,23

2.234,16

 
Veja as progressões Verticais e Horizontais do ano de 2014:

Progressões Verticais (são as Classes):
Classe A para Classe B = 20%
Classe A para Classe C = 25%
Classe A para Classe D = 30%
Classe A para Classe E = 35%

Progressões Horizontais (são os Níveis):
Nível I para Nível  II = 5%
Nível I para Nível III = 10%
Nível I para Nível IV = 15%
Nível I para Nível  V = 20%
Nível I para Nível VI = 25%
Nível I para Nível VII = 30%

COMPROMISSO DO GOVERNADOR RICARDO COUTINHO PARA 2018

O Piso Salarial Nacional era de R$ 1.273,03, dobrando esse valor temos o montante de R$ 2.546,06! 
Essa é a nossa proposta para 2018, foram mantidas as progressões verticais e horizontais do ano 2014.
Veja na tabela abaixo:

 

I

II

III

IV

V

VI

VII

CLASSE A

2.546,06

2.673,36

2.800,67

2.927,97

3.055,27

3.182,58

3.309,88

CLASSE B

3.055,27

3.208,03

3.360,80

3.513,56

3.666,32

3.819,09

3.971,85

CLASSE C

3.182,58

3.341,71

3.500,84

3.659,97

3.819,10

3.978,23

4.137,35

CLASSE D

3.309,88

3.475,37

3.640,87

3.806,36

3.971,86

4.127,35

4.302,84

CLASSE E

3.437,18

3.602,04

3.780,90

3.952,76

4.124,62

4.296,48

4.468,33

O GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA FEZ
UMA PROMESSA QUE TEM QUE CUMPRIR!

 Vamos fazer valer a promessa de Governo, queremos a dobra do 
Piso Salarial Nacional para a categoria da Educação do Estado!